8 dicas para aumentar sua produtividade

March 5, 2018

 

Quando conto que gerencio cinco projetos, sendo um deles do outro lado do país, e ainda faço doutorado, a primeira reação das pessoas é perguntar: onde você arruma tanto tempo?

 

Tempo é um recurso escasso e precioso na vida de qualquer um. Compartilho alguns dos hábitos que podem ajudar a otimizar melhor o seu tempo e ganhar mais produtividade:

 

1. Acorde cedo

Sou uma das únicas pessoas que participava da comunidade “Eu amo acordar cedo” do falecido Orkut. Sim, acordar antes das galinhas faz toda diferença no meu dia. Acordando cedo, consigo me organizar com calma, tomar um bom café da manhã, pensar em tudo que preciso fazer no dia, pensar em soluções e alternativas para meus principais desafios e, mais ainda, me antecipar sobre como deve ser o dia da minha equipe — já que não é apenas o meu dia que preciso planejar.

 

Já conheci pessoas “noturnas” que iam dormir depois das 5 da manhã e, ao adotar uma rotina de acordar mais cedo, confessaram: acordando cedo, você estará cansado ao final do dia fazendo com que seu organismo queira dormir mais cedo também. É um ciclo que se torna um hábito e um hábito que, no meu caso, traz muitos benefícios. Como no jogo The Sims, depois de uma boa noite de sono, sua energia e seu cérebro estarão recarregados para bons insights.

 

2. Tenha uma lista de coisas a fazer

Nossa memória não é mais a mesma, fato! A quantidade de informações que precisamos lidar diariamente e a existência de mecanismos que “acomodaram” nossa memória (como a agenda de contatos do celular), abrem espaço para esquecimentos e improdutividade. Anotar, nem que seja em uma folha de papel, as atividades a serem feitas, é o primeiro passo para garantir sua execução. Para quem quiser um pouco de tecnologia na tarefa, ferramentas como Trello, Google Agenda e mesmo o Excel dão uma mão na roda. Vale lembrar que esse controle deve ser feito diariamente, já que tudo aquilo que repetimos durante vários dias tem maior facilidade de ser incorporado como um hábito em nossa rotina.

 

3. Una o lazer com o dever

Gostar do que se faz é meio caminho andado para conseguir dar conta de tudo. Procuro unir meus interesses nas atividades que estou envolvida. Ou seja, meu tema de pesquisa no doutorado tem a ver com o que trabalho, leio livros em áreas que me interessam e me ajudam tanto para o trabalho quanto para o doutorado, e me divirto com eventos e ideias loucas que inventamos no trabalho para deixar tudo mais leve.

 
4. Descanse!

Aprendi, na prática, que focar 120% nas atividades, sem ter tempo para fazer exercícios físicos, se alimentar bem e sair com quem a gente ama, além de não ajudar, atrapalha nossa produtividade. Confesso que esse ponto é um dos mais difíceis para mim. Por ter muita energia, começo a trabalhar, me envolvo nas atividades, entro no fluxo e frequentemente esqueço até de me alimentar. Mas os malefícios a longo prazo para nossa saúde e disposição dessa correria não compensam o esforço empreendido. Uma prática que me ajuda muito é a meditação e o Yoga. Sempre ouvi falar muito bem de ambos, mas não se tem ideia até experimentar (fica minha sugestão, mesmo que seja com um vídeo do YouTube!). Uma mente descansada é uma mente mais criativa.

 
5. Cerque-se de pessoas incríveis

Ninguém faz nada sozinho. Para conseguir ter uma rotina otimizada, cerque-se de pessoas em que você possa confiar, delegar e, principalmente, aprender com elas.

 
6. Desligue o celular

Ficamos em média 2h15 por dia no smartphone — o equivalente a um mês por ano! Se você duvida, sugiro fazer o teste com algum aplicativo como o Moment, e depois me conte seu tempo gasto no celular. Deixar ele de lado e reduzir o tempo gasto em mídias sociais pode criar espaços de tempo inimagináveis em sua rotina.

 
7. Valorize o seu tempo

Quando seu tempo é escasso e qualquer 5 minutos perdidos estudando/trabalhando representam 5 minutos a menos para se divertir ou descansar, você passa a valorizar melhor o seu tempo e a não querer desperdiçá-lo.

 

Utilizo nas minhas atividades o Método Pomodoro, que consiste em “se desligar do mundo” por um período de tempo (geralmente 25 minutos) para focar integralmente na tarefa que está sendo executada (leitura de um livro, revisão de um relatório, criação de uma apresentação) e depois uso os 5 minutos finais para checar e-mail, buscar água, conferir o celular, falar com o colega ao lado ou qualquer coisa “importante” que tenho vontade de fazer. Depois, mais um ciclo de 30 minutos e assim vou até conseguir concluir minhas atividades programadas para determinado período. Com o tempo, você ganhar concentração e vai precisando cada vez menos dos períodos de escape para manter o foco.

 

Além disso, costumo utilizar pequenas brechas do meu tempo para colocar as atividades em dia. Por exemplo, as longas viagens para Manaus se transformaram em uma ótima oportunidade para colocar as leituras do doutorado em dia, já que era obrigada a ficar pelo menos 6 horas dentro de um avião em cada trecho.

 
8. Tenha um propósito

Claro que nem tudo são flores. Mas, como diria Nietzsche:

Aquele que tem um porquê para viver, pode suportar quase qualquer como.

 
Somos diferentes?

Essas são apenas algumas dicas, que podem funcionar de maneira diferente para cada pessoa. Mas gosto de lembrar que eu, você, Bill Gates, Angela Merkel e todo o resto do mundo temos todos as mesmas 24 horas no dia. Como vamos otimizá-las para serem aproveitadas da melhor forma possível?

 

 

 

 

Fernanda Konradt

Coordenadora do programa de incentivo ao empreendedorismo Sinapse da Inovação. Doutoranda em Administração pela UDESC. Focada em Clusters de Inovação, Criação de startups, Gestão da Inovação, Empreendedorismo e Planejamento Estratégico.

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

Contato

 e-mail: day@daylouise.com.br  

Tel: 55 (48) 9 9656-6165

Rod. José Carlos Daux, 01 - João Paulo, 

Florianópolis | Santa Catarina | Brasil

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram